Auto-retrato [Poema-recibo]
Livro

Todo o artista faz um auto-retrato. Não raras vezes, faz vários. Pretende com isso afirmar e renovar o seu discurso. Uma espécie de histórico; sinal dos tempos e das cambiantes biográficas; mapa do movimento do artista pelos movimentos que atravessa e que o atravessam.

Manel Rei, num esperado e ansiado retorno às atitudes provocatórias, revela-nos o seu auto-retrato. Um texto, sem fim à vista, cadáver esquisito, com ecos de um stream of counsciessness cacofónico, medley de uma oralidade invasiva.

Nos seus primeiros passos de saída da clausura, após um inesperado encontro com o seu amigo Monsenhor enVide Nefelibata e a partir de uma ideia original sua, o aspirante a poeta decide dividir o texto em caracteres e desafia-nos a comprá-los, na ordem e quantidade que escolhermos, impressos num talão, a que corresponde uma factura, dedutível em sede de IRS.

1 caractere​ ................................. 0,01€

4070 caracteres (texto integral) ........... 40,70€

Ficha Artística

 

Ideia original Monsenhor enVide enFelibata

Texto Alexandre Sá

Projecto Gráfico Diogo Dias

Coordenação Artística Isabel Costa

Afinador de Bytes António Loureiro

Sob influência de Manel Rei

​​​

Produção Estupendo Inuendo | Acolhimento em Residência Artística Fértil Cultural | Apoio Cabe-Cave Associação CulturalClown Laboratori PortoNuvem Voadora | Agradecimentos Dona Odete

© 2020  C:EI

  • Facebook Basic Black
  • Twitter Basic Black
  • Instagram Basic Black
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now